Ministério do Turismo e Prefeitura da Cidade de Salvador apresentam:

10 jun 2022

Bienal do Livro Bahia anuncia os curadores do festival

Retornando a Salvador, quase dez anos após sua última edição, a Bienal Bahia apresenta seu time de curadores, que têm a missão de estimular a leitura por meio de programações especiais. Idealizado pela GL events, mesmo grupo que também realiza a Bienal Internacional do Livro Rio, o evento foi repaginado e vai reunir as principais editoras do mercado, autores e formadores de opinião entre 10 e 15 de novembro, no Centro de Convenções Salvador.

O famoso Café Literário – cartão de visitas da Bienal que, através das narrativas, reúne discussões atuais – terá programação desenhada por Joselia Aguiar, autora de Jorge Amado – Uma Biografia, título vencedor do Prêmio Jabuti. Ela é também jornalista, com passagem por jornais como A Tarde (BA) e Folha de São Paulo, onde foi correspondente em Londres. Em sua trajetória constam a curadoria da Flip, em 2017 e 2018, e também a direção da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, entre 2019 e 2021.

Já a programação que transita no universo dos jovens contará com a participação de grandes nomes da cultura pop debatendo sobre temas atuais. O espaço terá curadoria do jornalista Schneider Carpeggiani, doutor em Teoria Literária, que também foi curador de eventos como a Bienal do Livro de Pernambuco e Festival de Literatura do Recife. Atualmente, ele atua como editor do Suplemento Pernambuco e do selo Suplemento Pernambuco.

Mira Silva, jornalista, roteirista, produtora cultural e diretora audiovisual, vai se dedicar a um espaço destinado exclusivamente aos pequenos leitores, com uma série de atividades lúdicas que aproximam as crianças do universo da literatura.

Durante seis dias de evento, a organização espera receber cerca de 100 mil pessoas.